DEBEM.com.br
Página principal   |   Nossas Lojas  |   Notícias Online     |   Fale Conosco   
 

Promoções válidas
até 31/12/2018*
debem@debem.com.br
*Exceto sorteios

DEPARTAMENTOS

ANTI-VÍRUS
CAIXAS DE SOM
CARREGADORES/PILHAS
CARTÃO DE MEMÓRIA
CARTUCHO
CD / DVD
DIVERSOS
ESTABILIZADOR
FILTROS
IMPRESSORAS
MALETAS
MICROFONE
MOCHILAS
MOUSE
MULTIMÍDIA
NO-BREAK
PAPEL/FORMULÁRIOS
PEN DRIVE
TECLADO
TONER

PESQUISA




Frase exata              
GRANDES MARCAS




Lançamento da HP

PARCEIROS
Parceiro DEBEM.com.br

Parceiro DEBEM.com.br


Parceiro DEBEM.com.br

Parceiro DEBEM.com.br



Parceiro DEBEM.com.br

Notícias online para você

Carregador não original é ruim

Equipamentos entregam muito menos corrente elétrica do que o prometido, diz Proteste.

A Proteste, uma associação de defesa do consumidor, fez um teste para provar o que a maioria de nós já deveria saber: carregadores não originais são um mau negócio.

A associação testou qual é a corrente de saída dos carregadores em comparação com o prometido na embalagem, o que é o fator determinante para saber quanto tempo a bateria do seu celular vai demorar para carregar.

De todos, os produtos testados da marca Geonav foi o que obteve pior resultado: a corrente de saída medida (0,75 A) equivale a 22% do indicado na embalagem (3,4 A). 

Em seguida, vem o da marca Multilaser, com resultado de entrega em 32%, o equivalente a 0,65 A, em relação ao prometido (2,1 A). 

Enquanto o original toma menos de 3 horas para deixar o celular com a bateria totalmente cheia, os demais precisarão de, no mínimo, 3 horas e 24 minutos.

A economia em relação a um equipamento original no caso da Geonav (a Proteste não disse qual, mas tenho impressão que não seria um iPhone), foi de apenas apenas R$ 11,20.

A associação ainda observou que os produtos com mais de uma entrada USB, ou seja, que carregam dois ou mais celulares ao mesmo tempo, disponibilizam as correntes já divididas e direcionadas para cada uma delas. 

O correto, porém, seria que elas só se dividissem no caso de o consumidor carregar mais de um smartphone ao mesmo tempo. De qualquer forma, o mínimo esperado era que pelo menos 1 A fosse direcionado para cada saída, o que, de acordo com o teste, não acontece.

O teste completo está no site da entidade. 

QUESTÕES ELÉTRICAS

É pelo valor de corrente dada em Ampére (A), que o consumidor deve selecionar o carregador que vai comprar no caso do original der defeito. 

Para isso, o consumidor deve consultar no manual de instrução do seu celular e verificar qual corrente de entrada (in put) seu modelo exige e assim escolher o carregador que informa enviar, no mínimo, esta medida de corrente. 

Cabe ressaltar, que se o celular exigir 1 A, o fato de você selecionar um carregador que disponibiliza 2 A, o carregamento não será mais rápido, pois o celular vai absorver no máximo 1 A. 

Caso o modelo exija 2,1 A, não vale a pena comprar um carregador que disponibiliza 1 A, pois o carregamento da bateria irá demorar muito mais do que o normal.

O QUE DIZ A MULTILASER

Em nota, a Multilaser informou que "todos os seus produtos são testados para assegurar que atendam às necessidades dos clientes com segurança e confiabilidade". 

A empresa disse ainda que "para cada dispositivo móvel, faz-se necessário um cabo e um carregador adequados às especificações técnicas de cada fabricante para, dessa forma, atingir o total funcionamento do aparelho".

Todas as notícias

Nossos Endereços:

Matriz - Rua João Inácio nº1366 - Porto Alegre   Televendas: (51) 3343.8200
Subsolo da Galeria Malcon - Porto Alegre  Fone: (51) 3225.2842

De Bem Ind. e Com. de Informática Ltda
CNPJ – 91.848.614/0001-83

 

Em nossas lojas, aceitamos estes cartões:



WEBMAIL  |   criação: sitesrapidos.com.br

   
.