DEBEM.com.br
Página principal   |   Nossas Lojas  |   Notícias Online     |   Fale Conosco   
 

Promoções válidas
até 31/10/2018*
debem@debem.com.br
*Exceto sorteios

DEPARTAMENTOS

ANTI-VÍRUS
CAIXAS DE SOM
CARREGADORES/PILHAS
CARTÃO DE MEMÓRIA
CARTUCHO
CD / DVD
DIVERSOS
ESTABILIZADOR
FILTROS
IMPRESSORAS
MALETAS
MICROFONE
MOCHILAS
MOUSE
MULTIMÍDIA
NO-BREAK
PAPEL/FORMULÁRIOS
PEN DRIVE
TECLADO
TONER

PESQUISA




Frase exata              
GRANDES MARCAS




Lançamento da HP

PARCEIROS
Parceiro DEBEM.com.br

Parceiro DEBEM.com.br


Parceiro DEBEM.com.br

Parceiro DEBEM.com.br



Parceiro DEBEM.com.br

Notícias online para você

Cielo lança celular-maquininha num só dispositivo

Os aparelhos, que também serão vendidos por Claro e TIM, podem ser desmembrados e usados separadamente; empresa anunciou também o QR Code Pay

A Cielo apresentou nesta terça-feira, 18, a LIO+, um dispositivo híbrido que une um smartphone a uma maquininha de cartão (ou POS – points of sales, que é o nome desses equipamentos) que se acoplam por meio de um snap (encaixe magnético que permite conexão imediata entre o celular e o módulo de pagamento) e se tornam um aparelho 2 em 1. E também, quando desacoplados, funcionam individualmente como celular e máquina de pagamentos da Cielo. É uma iniciativa inédita no mercado global de POS. O equipamento foi desenvolvido pela brasileira Quantum, fabricante de Curitiba (PR) como unidade de negócios da Positivo Tecnologia. A empresa também abre uma nova frente de canais e passa a comercializar a Cielo LIO+ por meio das operadoras Claro e TIM. A LIO+ poderá ser adquirida nos canais dessas teles.

Simultaneamente ao lançamento do dispositivo, a Cielo anunciou o QR Code Pay, que funcionará como um meio de pagamento pelo qual o consumidor poderá pagar compras nas máquinas Cielo por meio da leitura do QR Code diretamente na tela da maquininha. Basta ser portador de um celular com câmera. É uma réplica do sistema chinês de pagamentos. Na China, qualquer pagamento pode ser feito via captura de QR Code. O vice-presidente executivo de produtos, negócios, inovação e marketing da Cielo, Danilo Caffaro, afirma que as transações chinesas por esse sistema equivalem a US$ 9 trilhões, ou 30 vezes mais do que o mercado brasileiro de cartões. No Brasil, as carteiras digitais (eWallet ou digital wallets), que operam por meio da tecnologia Near Field Communication (NFC), cobrem menos de 7% do País. Com o QR Code, quaisquer dispositivos com câmeras podem fazer pagamentos. Estima-se que os brasileiros portam mais de 220 milhões de aparelhos ativos atualmente. O QR Code Pay já está disponível nas maquininhas e na LIO+ e, até o final deste ano, será implantada também para soluções de e-commerce, TEF (Transferência Eletrônica de Fundos), in-app, mobile, app da Cielo e a outra POS da empresa, a LIO.

Inicialmente, o QR Code Pay pode ser usado por clientes do Banco do Brasil, Bradesco, o digital Agibank, a empresa de benefícios Alelo, o app de pagamentos PicPay e o programa de recompensas Livelo. E admite os cartões das bandeiras Elo, Visa, Mastercard e American Express. O potencial de usuários é de 40 milhões de pessoas.

Os lançamentos da Cielo chegam num momento em que o mercado de pagamentos e de POS está em alto nível de competição com players tradicionais como Rede (Itaú), PagSeguro (UOL), Vermelhinha (Santander) quanto com entrantes como recentemente, entrantes como Izettle, Adyn, Stone e Global Payments. Um dos elementos dessa competição é a aquisição das maquininhas (e não mais o aluguel) pelos estabelecimentos. A Cielo LIO+, por exemplo, pode ser adquirida em até doze vezes. É a mesma estratégia usada pelo PagSeguro, em algumas de suas ofertas.

Em outro aspecto, o executivo da Cielo afirma que, com um equipamento que une smartphone à maquininha, a digitalização do empreendedor pode ser intensificada. Calcula-se que 30% dos brasileiros que trabalham (em atividades que vão do pipoqueiro ao artesão, da microempresária de bolos à proprietária de salão de beleza) são empreendedores (que chegam a 26 milhões de brasileiros). Esse contingente movimenta R$ 1 trilhão anualmente e 71% dessas pessoas, conforme levantamento do Instituto Locomotiva para a Cielo, sequer têm CNPJ. Desse total, apenas 35% têm lojas ou escritórios próprios e 46% ainda não têm qualquer acesso à internet. Essa é a oportunidade que a Cielo enxerga para expandir a maquininha que já vem com o celular.

Todas as notícias

Nossos Endereços:

Matriz - Rua João Inácio nº1366 - Porto Alegre   Televendas: (51) 3343.8200
Subsolo da Galeria Malcon - Porto Alegre  Fone: (51) 3225.2842

De Bem Ind. e Com. de Informática Ltda
CNPJ – 91.848.614/0001-83

 

Em nossas lojas, aceitamos estes cartões:



WEBMAIL  |   criação: sitesrapidos.com.br

   
.