DEBEM.com.br
Página principal   |   Nossas Lojas  |   Notícias Online     |   Fale Conosco   
 

Promoções válidas
até 30/09/2018*
debem@debem.com.br
*Exceto sorteios

DEPARTAMENTOS

ANTI-VÍRUS
CAIXAS DE SOM
CARREGADORES/PILHAS
CARTÃO DE MEMÓRIA
CARTUCHO
CD / DVD
DIVERSOS
ESTABILIZADOR
FILTROS
IMPRESSORAS
MALETAS
MICROFONE
MOCHILAS
MOUSE
MULTIMÍDIA
NO-BREAK
PAPEL/FORMULÁRIOS
PEN DRIVE
TECLADO
TONER

PESQUISA




Frase exata              
GRANDES MARCAS




Lançamento da HP

PARCEIROS
Parceiro DEBEM.com.br

Parceiro DEBEM.com.br


Parceiro DEBEM.com.br

Parceiro DEBEM.com.br



Parceiro DEBEM.com.br

Notícias online para você

Com elenco do Esporte, Globo estreita laços com a publicidade

Emissora testa novos formatos publicitários e libera jornalistas e comentaristas para ações com marcas

A notícia de que a Rede Globo irá liberar os profissionais do pilar de Esportes para fazer ações publicitárias  – dada pelo jornalista Ricardo Feltrin em sua coluna no UOL – sinaliza um movimento maior da emissora em direção ao mercado publicitário. Sempre com rígidas regras em relação à liberação de seu elenco para comerciais e ações de marketing, a emissora está mais disposta a criar novos formatos comerciais e, para isso, começa a fazer algumas concessões.

Quando tirou o Esporte debaixo do guarda-chuva do jornalismo – deixando o como um pilar independente, mas mais conectado ao Entretenimento – a Globo já demonstrava uma intenção de aproximar o universo esportivo da área comercial. Até então, quando a divisão de Esporte era conectada ao Jornalismo, os profissionais seguiam as mesmas regras vigentes para todos os jornalistas e colaboradores do setor, que não permitiam a participação em qualquer ação comercial.

No fim do ano passado, a emissora já havia alterado algumas regras relacionadas ao pilar esportivo. A mais significativa foi a permissão para que os narradores e comentaristas citem as marcas envolvidas com as transmissões. A regra, no entanto, permitia que o elenco do esporte citasse marcas e anunciantes apenas nas transmissões, ficando vetado o envolvimento em ações comerciais fora daquele contexto. Agora, a ideia é liberar a participação dos jornalistas e narradores em ações publicitárias fora do ambiente da Globo.

A emissora confirma a mudança anunciada pelo UOL e diz que está em busca de novas soluções comerciais. “Uma das frentes da unidade do Esporte é ampliar o olhar sobre novas oportunidades junto aos clientes. Já estamos estudando/testando possibilidades de formatos publicitários junto ao nosso elenco para definir uma política condizente com o olhar do Esporte”, declarou a área de comunicação de esportes do Grupo Globo.

Com essa liberação, narradores, comentaristas e jornalistas esportivos da Globo, SporTV e Globo Esporte ficam liberados para participar de campanhas e ações de merchandising e outros formatos publicitários. Nomes como Galvão Bueno, Fernanda Gentil, Tino Marcos, Luís Roberto, Cleber Machado e outros poderiam ser garotos-propaganda de marcas e continuar cumprindo suas funções no grupo televisivo.

Questionada, a emissora ainda não respondeu se já possui anunciantes interessados em iniciar esses formatos comerciais com o elenco do Esporte. Ainda de acordo com o UOL, cada negociação de ação comercial entre um profissional do esporte e uma agência e anunciante teria de passar pelo crivo da direção da emissora, para saber se a peça publicitária condiz com a filosofia esportiva da casa e se não há outros elementos que prejudicariam o profissional ou a emissora naquela ação.

Futebol valioso

Desenvolver novas soluções comerciais para o pilar esportivo faz sentido quando se analisa o peso que o tema tem para o faturamento da Globo. A temporada de futebol (que engloba as transmissões do Brasileirão, Estaduais, Copa do Brasil, Libertadores da América e dos Amistosos da Seleção) é, há anos, o mais valioso pacote comercial da mídia brasileira.

Neste ano, o Futebol da Globo é patrocinado por seis marcas: Ambev, General Motors (Chevrolet), Itaú, Hypermarcas, Unilever e Vivo. Cada um delas adquiriu um pacote de patrocínio no valor de R$ 230 milhões. Em anos de Copa do Mundo, o faturamento da emissora aumenta por conta do pacote adicional que a Globo apresenta ao mercado para a cobertura do Mundial. O atual torneio da Rússia conta com patrocínio de Ambev, Coca-Cola, Itaú, Johnson & Johnson, Hyundai, Magazine Luiza, Nestlé e Oi. Cada uma dessas marcas pagou R$ 180 milhões pelo patrocínio.

Exemplo do entretenimento

Antes dessa nova política entre os departamentos do esporte e comercial, a Globo já vinha flexibilizando a relação de seu elenco com o mercado publicitário. Quando deixaram o jornalismo para assumirem atrações de entretenimento, Fátima Bernardes, Patricia Poeta e Tiago Leifert, por exemplo, foram liberados para participar de ações e comerciais e estrelaram campanhas de marcas como Seara, Claro e Avon. Até mesmo Pedro Bial, um dos mais fortes nomes do jornalismo da casa, passou para a divisão do entretenimento, podendo, assim, participar de ações comerciais. O jornalista estreou como garoto-propaganda em uma campanha do Bradesco,

 

Todas as notícias

Nossos Endereços:

Matriz - Rua João Inácio nº1366 - Porto Alegre   Televendas: (51) 3343.8200
Subsolo da Galeria Malcon - Porto Alegre  Fone: (51) 3225.2842

De Bem Ind. e Com. de Informática Ltda
CNPJ – 91.848.614/0001-83

 

Em nossas lojas, aceitamos estes cartões:



WEBMAIL  |   criação: sitesrapidos.com.br

   
.