DEBEM.com.br

Notícias online para você

Martin Sorrell volta a cena e investe em holding financeira

Empresário, que deixou o WPP em abril de 2018, vai colocar US$ 53 milhões de recursos próprios na Derriston Capital, que será rebatizada de S4 Capital e terá como objetivo comprar empresas de marketing

O empresário Martin Sorrell, que renunciou ao cargo de CEO do grupo WPP em abril, após ser alvo de investigação por suposta má conduta dos negócios, voltou à cena nesta quarta-feira, 30 de maio.

As informações que circularam na noite da terça-feira, 29, na imprensa britânica, e confirmadas nesta manhã pela Reuters dão conta que Sorrell investirá em uma holding chamada Derriston Capital cujo primeiro negócio foi a aquisição da S4 Capital, empresa de investimentos de Sorrell que dará o novo nome à holding.

O empresário deve investir cerca de 40 milhões de libras (US$ 53 milhões) de capital próprio e pretende levantar outros 150 milhões em libras de investidores institucionais para comprar empresas de marketing. “A S4 Capital pretende construir um negócio multinacional de serviços de comunicação focado no crescimento”, disse o executivo à Reuters. “Há oportunidades significativas de desenvolvimento em tecnologia, dados e conteúdo. Estou ansioso para que isso aconteça.”

No início de maio, ao participar de uma conferência em Nova York, o empresário disse que não planejava uma “aposentadoria voluntária ou involuntária” e pretendia começar de novo. Em uma entrevista a David Kirkpatrick, fundador e CEO da Techonomy, quando questionado sobre o que faria após ter deixado o WPP, disse: “Vou começar de novo… não lhe contarei nada mais sobre isso. Digo que começarei de novo. Não vou me aposentar voluntária ou involuntariamente”, continuou.

Sorrell renunciou ao cargo de CEO do WPP em abril. Em carta, ele disse que a decisão foi tomada pensando no melhor para a empresa, seus clientes e acionistas. “Como um dos fundadores, posso dizer que o WPP não é somente uma questão de vida ou morte. Sempre foi, e continuará sendo, mais importante do que isso. Boa sorte e fiquem com Deus… e agora de volta ao futuro!”, afirmou, no documento.

Na ocasião, o WPP afirmou que a saída se deu em comum acordo, após o término das investigações iniciadas no dia 3 daquele mês quando o WPP confirmou que abria um inquérito  independente para averiguar alegações de “má conduta pessoal” de seu CEO, Martin Sorrell. Inicialmente, a holding inglesa não revelou detalhes de qual seria essa suposta “má conduta”.

Todas as notícias

DEBEM.TV

Um projeto imobiliário

WEBMAIL  |   criação: sitesrapidos.com.br

   
.