DEBEM.com.br

Notícias online para você

Os bastidores da parceria entre Coca-Cola e Pabllo Vittar

Conrado Tourinho, gerente de marketing, também fala sobre a retomada do foco da marca em música e da estreia da canção fruto da plataforma Fan Feat

Do fim de 2017 para o início de 2018, a Coca-Cola ampliou suas ações diretas envolvendo música. A marca já relacionava suas ações de marketing com o tema, mas havia dedicado nos últimos anos maior foco ao esporte com Olimpíada e Copa do Mundo. O primeiro passo dessa nova fase foi a criação da plataforma Fan Feat, que envolveu vários artistas e uma dinâmica complexa de promoção e divulgação. Nesta quinta-feira, 26, os artistas vencedores do concurso: Pabllo Vittar, Simone e Simaria e Luan Santana lançaram o clipe Hasta La Vista.

No início do mês de abril, a Coca-Cola já havia desenvolvido uma parceria com a Pabllo Vittar no lançamento do clipe Indestrutível. Na ocasião, a marca reativou o conceito “Essa Coca é Fanta” que, no ano passado, foi usada pontualmente para funcionários e, desta vez, enviada a alguns convidados para o show de lançamento do clipe da Pabllo. Com este conceito, a Coca-Cola vem trabalhando o tema diversidade em suas ações.

Ao Meio & Mensagem, Conrado Tourinho, gerente de comunicação e marketing integrado da Coca-Cola Brasil, explica a parceria com a Pabllo Vittar e fala sobre as ações da marca envolvendo diversidade. “A expressão ‘Essa Coca é Fanta’ sempre foi usada de forma pejorativa e é nosso papel como marca juntar o máximo de pessoas possíveis ao redor dessa causa mostrando o impacto que esse tipo de ‘brincadeira’ pode ter na vida de uma pessoa”, afirma Tourinho.

Meio & Mensagem – Como foi trabalhar com a Pabllo Vittar no lançamento do clipe Indestrutível e de que maneira a marca vem trabalhando o tema diversidade?

Conrado Tourinho – Foi um projeto construído a muitas mãos entre marca, a agência David e a própria Pabllo, com um olhar atento para o simbolismo dessa música junto aos fãs. A iniciativa tinha como premissa ser verdadeira, sensível e totalmente conectada às tensões que os jovens vivem atualmente. Vimos na letra da música uma oportunidade para inaugurar um novo momento e a construção da expressão ‘Essa Coca é Fanta’ como símbolo da companhia na busca de uma sociedade com menos preconceito, mais diversidade e celebração da individualidade.

M&M – A ação “Essa Coca é Fanta” pode se tornar mais ampla e chegar ao consumidor final?

Tourinho – A expressão sempre foi usada de forma pejorativa e é nosso papel como marca juntar o máximo de pessoas possíveis ao redor dessa causa mostrando o impacto que esse tipo de ‘brincadeira’ pode ter na vida de uma pessoa. No início do clipe Indestrutível, a expressão é usada como xingamento. No final, Pabllo fecha com um texto contra o preconceito, o mesmo impresso nas latas que produzimos e foram enviadas para algumas pessoas que podem nos ajudar a amplificar a mensagem sobre os riscos do bullying e da intolerância com as diferenças. E o objetivo é ampliar essa plataforma.

M&M – Quais os cuidados e desafios ao inserir o tema diversidade nas ações da marca, o que está por trás para dar base a essa plataforma?

Tourinho – No âmbito de relevância cultural você precisa entender a vocação e propósito da sua marca, e como ela pode contribuir culturalmente para a causa. Todas as marcas têm o papel de ajudar a construir uma sociedade mais justa. No caso de Coca-Cola, representatividade é um tema que reflete os valores da marca e do público com o qual queremos nos relacionar. E hoje, em 2018, não poderia ser diferente. Quem acompanha o histórico da marca sabe do nosso respeito por diferentes pontos de vista e de nossa busca pela união de visões opostas de forma otimista e propositiva.

M&M – Pode falar um pouco da plataforma de música da Coca-Cola? Como tem sido associar a marca a esse universo, sobretudo, com uma campanha como foi a Fan Feat?

Tourinho – Coca-Cola sempre teve uma relação muito próxima com a música no mundo todo. No Brasil, tivemos Coca-Cola Vibe Zone, Studio Coca-Cola, espaço de experiência dedicado aos fãs no Rock in Rio, além da Rádio Coca-Cola, um projeto em crescimento, por exemplo. A música é uma importante ferramenta para aproximar a marca dos jovens e reforçar sua conexão com o que fazemos e produzimos. Nos últimos anos, por causa dos dois grandes eventos que o Brasil sediou (Copa do Mundo Fifa 2014 e Jogos Olímpicos Rio 2016), focamos no esporte, mas agora a música volta a ser pauta das ações de Coca-Cola e uma ponte entre as pessoas e os artistas que amam. Com FanFeat, marcamos de vez o retorno de Coca-Cola ao mundo da música.

 

Todas as notícias

DEBEM.TV

Um projeto imobiliário

WEBMAIL  |   criação: sitesrapidos.com.br

   
.